COMO UTILIZAR O PIX DE FORMA SEGURA PARA OS MEUS DADOS PESSOAIS?

1
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Neste post aqui comentamos, em linhas gerais, a novidade e funcionamento do PIX. Ocorre que, em decorrência do crescente número de crimes cibernéticos no corrente ano, muitas dúvidas e receios surgiram para a utilização da nova ferramenta do Banco Central.

Isso se deve à possibilidade de cadastramento das chaves do PIX a partir do seu CPF, número de telefone e e-mail, dados pessoais que podem ser utilizados para tentativas de golpes.

O Banco Central já se manifestou no sentido de que o novo procedimento também é protegido pelo sigilo bancário e de acordo com as normas da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei n.  13.709/2018). Em relação a este último, o BC inclui a base legal do consentimento livre e inequívoco do titular de dados para as transações.

Ou seja: foi o próprio titular, voluntariamente, que cadastrou a chave do PIX a partir de um dado pessoal seu e compartilha com terceiros. 

O que não se pode esquecer é que, por mais que o uso do seu dado pessoal seja a forma mais fácil para a utilização da ferramenta – porque geralmente já temos essas informações gravadas em nossa memória – eles não deixam de ser um dado pessoal que, nas mãos erradas, pode gerar danos.

Por isso, separamos 3 (três) dicas para que você comece a usar o PIX de forma consciente e mais segura para os seus dados pessoais:

  1. Somente faça o cadastramento das chaves dentro do aplicativo do seu banco digital. Não clique em e-mails ou links suspeitos de SMS ou Whatsapp (há grande risco de ser golpe);
  2. As opções de chaves são: o seu CPF, número de celular, e-mail ou uma chave aleatória. Se você cadastrou o seu CPF em um banco e e-mail em outro, por exemplo, a responsabilidade pelo compartilhamento desses dados é sua. Então, reflita: será que eu preciso cadastrar uma chave com cada dado pessoal meu e repassar para outras pessoas? Não estarei me colocando em risco com este compartilhamento excessivo de dados?
  3. Evite passar a chave que contenha um dado pessoal seu para uma transação com um terceiro desconhecido. O banco já te dá a opção de construir uma chave com os números aleatórios para proteger os seus dados pessoais. Use.
Ficou com alguma dúvida? Conte com a gente! Agende um café através do formulário de nosso escritório.
Vamos juntos!
Acompanhe nossas redes sociais↓

Instagram   |   Facebook | LinkedIn

 

Controle de Processos
Usuário:
Senha: